quarta-feira, setembro 10, 2008

Duas medalhadas fora da Taça

Até que enfim!!! Hoje, dia 10 de Setembro, já tivemos acesso à Comunicação/convocatória. Assim, já sabemos quem foi convocado para a Taça. Parabéns aos atletas, familiares e treinadores.
Ou melhor dizendo, já sabemos quem foi pré-convocado (falta saber porque é que não são os “convocados”. Será uma pré-comunicação/pré-convocatória?) para a Taça da Europa.

Mais um pormenor interessante:
na (pré) convocatória consta no final a autora da dita que é a “seleccionador nacional” (será que não sabem que a palavra “seleccionadora” existe em português?) e os pré- convocados vêm mencionados a “granel”, isto é não se discrimina nem os escalões, nem as provas em que os atletas foram seleccionados.
Assim, o público em geral fica sem saber em que escalões e em que provas Portugal vai participar na Taça da Europa.

Como não podia deixar de ser, nova polémica nesta (pré)convocatória.

A mais gritante:
Duas medalhadas de anteriores edições de Taças da Europa, inexplicavelmente, não foram seleccionadas.

Se o objectivo da “seleccionador” é obter para Portugal más classificações, então entende-se a exclusão destas duas atletas.

Pois com elas em prova corria-se o risco de Portugal ganhar mais medalhas, como nos anos anteriores.
O que seria muito mau para a patinagem artística nacional... ? Correcto? resposta: Errado!!!
Mas, afinal qual é o objectivo da participação de Portugal? Não é vencer?
Ninguém vê isto ?
Enquanto não houver pessoas que defendam os nossos melhores atletas (neste caso estamos a falar de duas jovens: uma iniciada e de um cadete) esta modalidade nunca terá credibilidade.
Com esta convocatória a “seleccionador” está a tentar afastar o que de melhor temos em Portugal. Será isto correcto???
Ninguém diz nada? Ninguém faz nada?? Todos são CÚMPLICES desta injustiça????
Até quando?????


Eis, os (pré) convocados:
Infantis
-Solo dance

Inês Aragão - Sport Clube de Serpa Patinagem Artística (Alentejo)-
1ª nacional solo dance
Iniciados
-P. Livre
Mariana Santos - Rolar Custóias Clube (Porto) –
2ª nacional solo dance, 2ª intercalar
Mariana Palos - Associação Desportiva de Oeiras (Lisboa) –
1ª intercalar livres
Manuel Pereira - Associação de Educação Física e Desportiva (Lisboa) –
-Solo Dance
Ana Quintino - Sociedade Recreativa Santa Susana e Pobral (Lisboa)
3ª nacional solo

ATLETA INJUSTAMENTE EXCLUÍDA (vejam o curriculum dela: Vice-campeã da Taça da Europa) MARIANA SOUTO - CPBAGUIM (Porto)- 1ª no Nacional de solo dance

Cadetes
-P.Livre
Ana Soares - Clube de Patinagem de Santa Cruz (Ponta Delgada)
1º nacional
Luís Galego - Núcleo Cultural e Recreativo de Valongo (Porto)
2º nacional
ATLETAS Injustamente EXCLUÍDOS:
MARIA JOÃO QUELHAS CPBAGUIM - 4º NACIONAL
EMANUEL SALVADINHO SCSerpaPA - 1º NACIONAL

-Solo Dance
Joana Duarte - Clube de Patinagem do Marco (Porto) -
1º nacional solo dance
Sílvia Almeida - Sociedade Recreativa Santa Susana e Pobral (Lisboa) -
4º nacional solo dance (nunca participou em qualquer prova internacional por Portugal)

ATLETA INJUSTAMENTE EXCLUÍDA:IARA ROCHA AGPA (Porto) – Três participações em Taças de Europa, com três medalhas (duas delas de ouro)

Juvenis
-Solo dance
Inês Gigante - União Desportiva Vilafranquense (Lisboa) –
1ª nacional solo dance

Juniores
-Solo dance

Ana Aragão - Sport Clube de Serpa Patinagem Artística (Alentejo) –
3ª nacional solo dance
Paulo Santos Académica de Gondomar Patinagem Artística (Porto) -
1º nacional solo dance

Seniores
-solodance

Hugo Chapouto - Individual - 1º nacional solo dance

11 Comments:

Blogger Roller said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

7:45 da tarde WEST  
Blogger APA&Pitéu said...

Por vezes, como diz o outro, só me apetece ganir!!!
Comentário ao comentário: em boa verdade nunca há garantias de coisa alguma, nem de quem já foi medalhado ou de quem nunca o foi. Certíssimo! Mas, dentro desta lógica ilógica, pressupõe-se então que os critérios subjacentes à selecção de alguns atletas, e SÓ de ALGUNS, partem de uma aposta na mudança em prol de uma formação excepcional europeia.
Aplaudo.
Num país "defensor" da formação desportiva, nada melhor que integrar desde logo a selecção nacional. Deve ser exemplo a seguir pelos países participantes na prova.....
Por falar em critérios, ainda um dia gostaria de saber quais os parâmetros que os constituem. É tudo ao molho e fé na sensibilidade do momento da seleccionadora ou dos seus conselheiros? Ou faz-se o sorteio da moedinha ao ar? Ou ainda, alguns euros extra no treino de atletas de nível bem inferior a outros que não seguirão para Itália, por pseudo treinadores cujo sentido de ética não existe porquanto fazem parte do quadro intocável e sapiente dos responsáveis técnicos da selecção nacional de patinagem artística?
E não me venham falar de subjectividade...
O que aconteceu, a forma como o processo foi dirigido, a consciência inconsciente de quem seleccionou, foi simplesmente uma VERGONHA!!!!

Patins em linha, precisam-se!!!

11:00 da tarde WEST  
Blogger patinador said...

Não pretendo discutir questões de opinião com anónimos.
Obviamente que o comentário do "roller" é demonstrativo da sua falta de razão, por isso desfere ataques.

Contra factos não há argumentos:
a Mariana Souto é campeã nacional de iniciados; se fosse seleccionada seria no escalão de iniciados que iria competir na Taça da Europa.

Será que a 3ª classificada dá mais garantias de ganhar medalhas do que a 1ª?
Ou será que dá mais alguma coisa do que a primeira?
Para ver isto não é preciso ir muito longe... basta sermos honestos ... intelectualmente.

12:17 da manhã WEST  
Blogger anunimu said...

Na patinagem portuguesa não há saldos mas todas as épocas aparecem novidades... Há um primeira vez para tudo!!!

O ano passado, pela primeira vez um atleta participa em duas disciplinas diferentes no mesmo campeonato (livres e solo dance), este ano, PELA PRIMEIRA VEZ, a VENCEDORA EM TÍTULO DA TAÇA DA EUROPA FICA EM CASA!!! (depois de ter honrado o país e a patinagem portuguesa 3 anos seguidos com medalhas a nível internacional, duas vezes vencedora da medalha de ouro)

È incrível, não é?! Logo agora que nos tínhamos habituado a que os campeões nacionais ficassem e casa e os atletas não medalhados no nacional fossem os escolhidos para representar o país, e a que certos e determinados atletas de certos e determinados treinadores fossem surpreendentemente e continuamente escolhidos para representar o país em prol de outros de superior qualidade… Agora até os medalhados em provas internacionais são deixados em casa, não por falta de verba (esperamos nós) mas por decisão da selecionadora que opta por levar atletas que se classifiaram em lugares inferiores no nacional ou que nunca forma medalhados em provas nacionais… Mas há um primeira vez para tudo!!! (não se quer com isto ferir ou menosprezar a capacidade dos atletas selecionados, antes questionar a não inclusão destas, e de outros atletas, na convocatória para a Taça da Europa)

O que dirão os patrocinadores da fpp quando souberem disto?

O que dirá o Instituto Nacional de Desporto quando souber disto?

O que dirá a opinião pública e os media QUANDO SE SOUBER DISTO?

12:41 da manhã WEST  
Blogger Roller said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:55 da manhã WEST  
Blogger patinador said...

O passado desinserido do roller poderá explicar o motivo de não conseguir perceber a força da verdade.
Ora vejam:
Mariana Souto – Clube de Patinagem de Baguim
infantis
2007
1º Campeonato distrital solo dance infantis
1º Campeonato nacional pares dança iniciados
2ª Taça Europa solo dance infantis
2008
1º Campeonato distrital solo dance iniciados
1º Campeonato distrital pares dança iniciados
1º Campeonato nacional solo dance iniciados


Ana Quintino – Sociedade Recreativa Santa Susana e Pobral
2007
7º Campeonato nacional solo dance iniciados
2008
1º Campeonato distrital solo dance iniciados
3º Campeonato nacional solo dance iniciados

treinou com alguem que tem influência na FPP?

Estaremos perante tráfico de influência??

2:06 da manhã WEST  
Blogger APA/Pitéu said...

Ex.mº(ª) Administrador(a) deste blogue (registando o termo à boa maneira tuga)

Quem sou eu para o aconselhar ao que quer que seja? Ninguém, obviamente. Mas, acredite, eu jamais eliminaria os comentários de um "roller" ou "desroller" ou outros, porque serão nessas linhas e entrelinhas que muitas vezes se descose o brilho baço de alguns fatos. É a minha opinião, vale o que vale....mas, confesso, ainda fui a tempo de ler o primeiro comentário do dito e tenho mesmo muita pena de não seguir a novela até ao fim.

Anuminu, permita-me a citação:

"O que dirão os patrocinadores da fpp quando souberem disto?

O que dirá o Instituto Nacional de Desporto quando souber disto?

O que dirá a opinião pública e os media QUANDO SE SOUBER DISTO?"

O que dirão?! NADAAAAAAAAA!!!!!
Lamento afirmá-lo, mas já há muito que se sente uma inércia e um amorfismo que dá dó. Reflexo do país em que vivemos? Talvez....
Então a opinião pública ou os media, a grande maioria até é provável que nunca tenha ouvido falar desta modalidade e respectiva selecção nacional. Parece-me uma confraria de intocáveis, quando, todos sabemos e bem que se a patinagem artística atingiu alguns níveis de destaque internacionalmente, não o podemos agradecer nem aos apoios do estado, nem sequer aos da Federação. Existem?! Os clubes recebem uma pequena verba das autarquias que mal dá para olear as rodas. A quem resta portanto suportar com despesas acrescidas num orçamento? À família. Ponto.
E só faltava agora, algum iluminado(a) dizer que quando não há dinheiro não há vícios. Falamos de desporto, senhores. Falamos de tempos ocupados de forma saudável ao invés de se roçarem esquinas de cafés. E falamos de muito trabalho e sacrifício de jovens na conciliação temporal das suas actividades, que se sentem defraudados, melhor violados na sua ainda existente ingenuidade e honradez. Aliás, até seria engraçado um boicote geral, tipo apagão, das famílias e atletas. Bastava meia época, que apostava o meu strass em que andariam baratas tontas aflitas com a perda de algum tacho mais lucrativo. E não me venham com as balelas de que ando tudo em espírito missionário. O caraças!!!

Ó srº Patinador, afinal leu bem as minhas entrelinhas. Está a ver a importância do ziguezague? ;)))
Tráfico de influências?! Nãaaaaa, deve ser tráfico de patins, isso sim. Vá lá, não seja tão mordaz.
Treinou com alguém que tem influência na FPP? Nãaaaaa, então a ética, srº Patinador? É tudo gente ultra ética, ultra responsável, ultra competente, ultra tudo até chegarem ao ultraje!!!
Fazendo a vontade ao "roller", ainda voltarei para falar de atletas que, não fazendo parte dos medalhados em competições internacionais e tendo demonstrado uma performance nunca antes atingida, poderiam também fazer parte desta pré(?) convocatória de seleccionados.....

Cumprimentos
Patins em linha, precisam-se.

9:57 da manhã WEST  
Blogger patinador said...

Agradeço as palavras do anterior leitor.

Na verdade, criei este espaço para se falar de patinagem artística.
Porém, entendo que não posso, nem devo, dar espaço a pessoas que utilizam o ataque pessoal para se fazerem notar.
A patinagem artística já tem muitas entrelinhas.
Há que, por isso, eliminar alguns problemas de comunicação.
Poucos falam frontalmente e de forma directa. Ainda penso que é possível comunicar desta forma: “concordo com isto discordo daquilo". Ponto final.
Podemos naturalmente discordar uns dos outros...
O mais comum é que cada cabeça tenha a sua sentença. E daí?

Há capacidade para se discutir os contornos da modalidade?
Da discussão sairá seguramente a luz. Todos sairemos a ganhar...

Sabemos que a modalidade poderá estar mal frequentada (mas não é exclusivo deste desporto) com pessoas que vivem desta desorganização e amorfismo geral para usarem todo o seu expediente.
Outros andam no dirigismo ao longo de décadas e têm como acção política desmotivar todas as pessoas que querem ajudar a modalidade. Têm medo de perderem o poder e por isso não permitem que ninguém entre no "sistema". Mas estão sempre a queixarem-se de que estão sozinhos e que ninguém os ajuda...

Mas ninguém faz nada para mudar o curso das coisas.

Segundo sei, está a decorrer um processo eleitoral na FPP e nas Associações. Não seria esta uma boa oportunidade para mudar de caminho?
Quantas listas concorrentes apareceram?

Consecutivamente perdemos as oportunidades (nas eleições) para tentar mudar a imagem do desporto sobre patins.

Porque é que isto acontece? Seria bom reflectirmos sobre esta questão…

O desinteresse de todos nós faz com que quem está no poder sinta uma legitimidade acrescida para fazer o que quer.
Paulatinamente (ao longo de décadas) a instituição passa a ser a sua “Coutada”. E ai de quem se intrometa! É fustigado com processos e intenções para que abandone a modalidade.
Esta é uma realidade pública e notória.
O que poderemos fazer para mudar?

O caminho passar por fazer queixinhas a terceiros (patrocinadores e IND ou Ministério Público)?
Ou, pelo contrário, reunir um conjunto de pessoas válidas para trabalhar em prol da modalidade?

Nem que seja daqui a quatro anos…

1:30 da tarde WEST  
Blogger patinador said...

Este comentário foi removido pelo autor.

1:53 da tarde WEST  
Blogger Roller said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

1:54 da tarde WEST  
Blogger patinador said...

Um comparativo entre os Cadetes solo (advertência: não tenho nada contra nem a favor dos atletas agora referidos, menciono apenas factos):
IARA ROCHA -AGPA
2005
3º Campeonato nacional solo dance infantil
1ª Taça Europa solo dance infantil

2006
2º Campeonato distrital solo dance iniciada
1º Campeonato nacional solo dance iniciada
3º Taça Europa solo dance Iniciada

2007
2º Campeonato distrital solo dance iniciada
1º Campeonato nacional solo dance iniciada
1ª Taça Europa solo dance Iniciada

2008
1º Campeonato distrital solo dance cadetes
5º Campeonato nacional solo dance cadetes

Sílvia Almeida- SRSSP
1ª Distrital 2008
3ª nacional solo 2008
Nos últimos 5 anos, nunca foi medalhada em qualquer Campeonato Nacional. E nunca foi internacional.

6:58 da tarde WEST  

Enviar um comentário

<< Home

Free Hit Counters
Free Counter