terça-feira, fevereiro 27, 2007

O Certificado do HORROR

Um Estimado Leitor escreveu isto:
«Sou leitor assíduo do blog "A patinagem em Portugal" e, acho muito estranho que o PATINADOR ainda não se tenha debruçado sobre os critérios de avaliação dos patinadores para o CERTIFICADO DE APTIDÃO!!
Gostaria que respondesse a esta pergunta (se possível, no seu/dele blog):É racional exigir os mesmos exercícios a todos os patinadores? Os estádios de desenvolvimento da criança não são evocados? Então acabe-se já com os escalões na patinagem

Caro leitor, obrigado pelas suas palavras e pela pertinência do tema. Realmente é um assunto que salta à vista de qualquer um. Mais uma vez obrigado.
Quanto ao assunto:
Já aqui disse (escrevi) que considero o certificado de aptidão um verdadeiro disparate. Porquê?
A resposta é simples.
Este modelo não atende à natural evolução dos jovens (física, psiquica e técnica).
Faz-me lembrar quando há uns anos obrigavam os pares de dança infantis e iniciados a fazerem danças obrigatórias como a Valsa Europeia ou o Keats Foxtrot. Durante anos a dança não evoluía porque os jovens eram obrigados a patinar algo impossível para eles (passos dificilissimos, atendendo às idades), várias gerações foram obrigados a conviver com aquele aborto regulamentativo.
Durante anos lutei contra esta situação. Só a adesão aos regulamentos europeus nos tirou, felizmente, desse terrível pesadelo. A partir daí até conseguimos títulos na Europa .

Comparo esta horrorosa situação do certificado de aptidão à (referida) da dança de há uns anos. Quem fez isto, coitado, não sabe (acredito na boa vontade das pessoas, mas só isso não chega). Quem fez pensou nisto, provavelmente nunca calçou uns patins. E se os calçou foi só para experimentar, pois as coisas, tal como estão, são uma autêntica aberração.
Como é possível ?

Em tempos, já disse que existe um sério problema na nossa modalidade relativamente aos n/ dirigentes (na altura até, respeitosamente, disse que colocavam "pedreiros" a fazer regulamentos), que se metem em determinadas empreitadas sem os necessários instrumentos básicos.
Neste Regulamento não há uma ideia de coerência e quem sofre são os miúdos.
Alguém já chamou a isto, com inteira pertinência, os Horrores da Patinagem. Eis aqui, claramente, um Horror regulamentativo. Uma Aberração.

Como é possível ? Exigir a um infantil ou iniciado o mesmo que a um cadete ou juvenil, junior ou senior?

A prática desportiva e os estudos mais recentes demonstram, cada vez mais, que as elevadas performances desportivas só podem ser atingidas se as bases necessárias para esse efeito tiverem sido adquiridas de uma forma gradual desde a infância e adolescência. Isto supõe uma programação lógica e sistemática do processo de treino a longo prazo.
Com este regulamento isso é impossível.
Um verdadeiro Monstro Horroroso que prejudica e atrasa a nossa modalidade.

1 Comments:

Blogger jessica_gamito said...

Concordo plenamente!Espero que algum dia algum "carola" se lembre de mudar esta autentica aberração!Os verdadeiros e bons atletas não se mostram através de uma treta chamada de Certificado de Aptidão.Abram mas é a pestana!!!

2:13 da manhã WEST  

Enviar um comentário

<< Home

Free Hit Counters
Free Counter