sexta-feira, setembro 08, 2006

Lapidar Diamantes.

Nas diversas modalidade, de quando em vez, surgem atletas talentosos.
Temos vários exemplos de atletas que trouxeram um brilho muito especial ao Desporto em geral e à sua modalidade, em particular, quem não se lembra de Pélé, Figo, Cristinano Ronaldo, Sergei Bobka ou de Michael Jordan, no gelo Viktor Petrenko e recentemente Francis Obikwelu.

São autênticos diamantes que brilham e dão uma luz fantástica, admirável.
Esses atletas, no início da sua carreira desportiva por vezes não brilham logo, depois transformam-se em diamantes maravilhosos. Como? Porquê?

Os diamantes (as pedras) no início não brilham.
Para quem nunca viu um diamante em bruto, por lapidar, posso dizer que é uma pedra tosca, imperfeita e sem brilho. Poucos os reconhecem e só alguns os podem trabalhar.
O potencial está todo lá, não é preciso acrescentar-lhe nada, mas é preciso saber olhar com sensibilidade para conseguir vê-lo. É preciso saber trabalhá-los, é necessário saber lapidá-los.

Em Portugal, concretamente na patinagem artística, temos alguns (poucos) diamantes.
Alguns brilham ligeiramente. Infelizmente os mais valiosos não dão a luz que deveriam dar.

O processo de lapidação de um diamante é difícil e longo, precisa de muito tempo, sensibilidade, de muito trabalho e de muita paciência.

A nossa federação não tem sabido lidar com os nossos diamantes.
Diz-me a experiência que: um clube, um treinador, um pai, por si só, não tem capacidade de lapidar sozinho um valioso diamante.
A federação estaria vocacionada para isso, como aliás faz muito bem a federação italiana.
Se soubessem os problemas que eles tiveram com o D’Alicera e com a própria Tanja Romano compreenderiam o que eu pretendo dizer.

Digo a federação porque é aquela entidade que eventualmente poderá reunir os meios necessários para lapidar os verdadeiros diamantes. Há necessidade de juntar vários esforços num só objectivo. É preciso saber lidar com tacto e inteligência esses raros diamantes.

É preciso ter a consciência que um golpe mais violento pode estilhaçar tudo. Mas também é preciso saber que os diamantes sem pressão não passam de carvão.

Um pedreiro não pode trabalhar diamantes só mesmo alguém (uma ou várias pessoas com sensibilidade e saber) que tenha vocação de lapidador.

Por isso, não é desmoralizando e desmotivando os atletas que se conseguem lapidar ninguém.

É minha convicção que os nossos atletas talentosos devem ser valorizados e trabalhados. Chamá-los de geração rasca é o mesmo que dar uma marretada numa pedra preciosa.

Em Portugal falta consciência e sensibilidade para lapidar diamantes.

Num seminário que decorreu no Europeu, em Monza, o Sandro Guerra (dos melhores coreógrafos do Mundo), entre muitas coisas, disse: “O TALENTO DEVE SER VALORIZADO E TRABALHADO”.

Ora cá está, uma frase LAPIDAR, aquilo que não sabemos fazer: Valorizar e Trabalhar talentos.

Por cá, quem tem um diamante em bruto, por lapidar, arrisca-se a vê-lo mal tratado e sente-se sozinho neste difícil processo de lapidação.

O que fazer?
Vamos continuar a deitar diamantes ao lixo?

10 Comments:

Anonymous Anónimo said...

A palavra Lapidar é um bocado ambígua.

2:19 da tarde WEST  
Anonymous Patim said...

Pois talvez o sr anonimo seja destrutivo e a veja no sentido de cortar os sonhos e nao no sentido de quem quer ver uma patinagem crescente, nao querendo dar sentido do autor!

desbastar; polir; facetar; aperfeiçoar; esmerar;melhorar;
educar; artístico; perfeito.

Mas talvez o que muitos queiram da patinagem seja:

apedrejar;aniquilar à pedrada (o criminoso);

12:21 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

Independentemente da visão do sr anónimo... Não deixa de ser curioso que a palavra que tanto enfase teve no discurso possa ter exactamente o significado oposto!

4:36 da tarde WEST  
Anonymous ? said...

Não sei se a federação é a culpada de tudo o que acontece de mau na patinagem e aos patinadores...
Por outro lado parece-me que não existe patinagem para além do domínio da federação. Parece-me que quem não consegue (ou não quer) participar no que a federação tem para oferecer então não tem lugar na patinagem.
Isto faz sentido para alguém?

4:45 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

Boas noites, (ou Bom dia) como queiram.Mais uma vez deixo aqui os meus parabens ao Sr "Blogger" (que ainda desconheço por completo quem seja)mas que gostava de conhece-lo pessoalmente para trocar várias ideias com ele ou ela.
E parabens, porquê!!!Porque vejo aqui alguem com capacidades Psicológicas, que ninguem aproveita para levar a bom porto a patinagem para a frente.
porquê digo isto!!!???
Pois bem,aqui vai a resposta.
Como muitos que aqui veem eu tambem sou,mais um curioso assiduo de longa data deste blogg, mas um bocado diferente dos outros, interesso-me pela modalidade, pela positiva e não pela negativa.
E de todos os textos que aqui tenho lido, só me deixa ficar a pensar o " porquê" das pessoas, que conseguem pensar, idializar, ter este tipo de comentários ( para mim que ando nisto á tanto tempo estão mais que correctos) não sejam aproveitados para a patinagem em Portugal.
o que está á espera para se chegar á frente e enfrentar quem anda nisto só por interesse - PRECISA DE AJUDA - vamos conversar pois hoje somos dois amanha seremos tres e por ai adiante,ou será que ainda não repararam que se a federação não for abaixo,que vamos continuar com esta " treta de situações " que não nos levam a lado nenhum. saudações e até á próxima.

2:39 da manhã WEST  
Anonymous Anónimo said...

Diamantes?? Para nós pais e treinadores, os nossos filhos são de facto DIAMANTES. Mas precisam de ser esculpidos e não destruídos. Os treinadores fazem por isso, a FPP só a alguns, e as Associações idem idem, só levam quem eles querem e segundo critérios dúvidosos.
Espero que a Patinagem vá em frente, que a FPP e as Associações façam algo pelos atletas, não são só os pais. Quando há estagios lá estão alguns pais a pagar, pois deve e há de certeza atletas que vão a estágios e não pagam. Porque será?? Os atletas não têm todos os mesmos direitos???

1:49 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

"Os nossos olhos só vêm aquilo que querem ver".

O texto do bloger fala de atletas de excepção e do brilho que eles dão ao desporto(falou no Pélé, Figo, Cristinano Ronaldo, Sergei Bobka ou de Michael Jordan e outros).E da necessidade de trabalhar eficientemente com esses brilhantes atletas, para melhorar a nossa modalidade.

O Anónimo lê o texto e agarrra-se a uma única palavra. Não lhe interessam as restantes dezenas de palavras que dão forma e harmonia à ideia.
Para ele há ambiguidade. vai buscar o sentido pior da palavra lapidar.
Poderá ser revelador do estado do seu subconsciente e do caracter.

Escreve telegraficamente, tapando a sua pessoa com as vestes do anonimato. E ainda bem, pois pode ser alguém que publicamente se veste de "Madre Teresa".

2:06 da tarde WEST  
Anonymous ? said...

Repito: "Os nossos olhos só vêm aquilo que querem ver".

O anónimo que acusa o anónimo de anonimato ignora 3 posts com ideias construtivas (ou pelo menos alternativas) e só se dá ao trabalho de responder à conversa de treta sobre a ambiguidade de uma palavra!

Anónimo das 2:39: eu acho que sim. Eu acho que quem discorda do trabalho da federação se devia unir e sair do sistema vicioso que é a patinagem hoje em dia.
Não digo que isto seja facil. E nem sequer pode ser feito de um dia para outro. Também acho que no processo é vital não entrar em conflito com a federação.
Trata-se simplesmente de criar uma alternativa (mais saudável) para quem está desgostoso com o trabalho da fed.

Isto faz sentido para alguém?

2:37 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

E já foram destruídos tantos diamantes...

11:52 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

Boas noites (ou bom dia , como queiram) cá estou eu mais uma vez sou o 2:39.pois bem parece que eu e o Sr. "? said" estamos em sintonia e de certeza absoluta que á mais gente com a mesma opinião que nós temos, lá esta o que eu disse anteriormente, e passo a citar - hoje somos dois , amanhã seremos três e por ai adiante, por isso meus senhores não tenham receio pois se houver sempre bom censo,a razão prevalece sempre do nosso lado.
Vamo-nos encontrar, sei lá talvez marcar um almoço ou jantar para dirigentes ou treinadores ou para quem tenha poder suficiente para conseguir alguma coisa, pois se mostrar-mos á federação que temos ideias diferentes, que podem vir a ser alternativas mais saudaveis para todos, de certeza que eles vão ser obrigados a ouvir-nos e a fazerem mudanças, pois é isso que presisamos para o bem da modalidade, SEMPRE.....cumprimentos

1:22 da manhã WEST  

Enviar um comentário

<< Home

Free Hit Counters
Free Counter