quarta-feira, maio 25, 2005

Atenção: às regras impostas na entrada do Toe loop

Atenção a todos os treinadores e atletas portugueses com possibilidade de representarem Portugal (e já agora aos juizes).
As federações mais importantes já comunicaram as regras imperativas relativamente ao toe loop.
Assim, comecem a trabalhar no salto para fazerem de acordo com as novas regras agora impostas. Por favor, não facilitem...
Parece ser de toda a importância que os nossos atletas apareçam a executar os triplos toe's já com a entrada correcta, sob pena de serem penalizados (cotados como tentativas), nos programas curtos.
Vejam que o comunicado italiano é mais específico e preciso quanto ao modo de executar. Leiam com calma, está tudo lá.

Em Portugal:
http://fpp.pt/ficheiros/pdf/comunicacoes/comunicados/2005/Comunicado13.pdf :
Comunicado n.º 13: comunica-se a seguinte nota acerca do “toe loop”:
Um toe loop executado com o travão esquerdo aberto um quarto de volta, enquanto o pé portador se mantém em contacto com o solo e a posição do corpo está no máximo aberta um quarto de volta sem que o ombro/braço esquerdo se abram, será cotado pelos juizes como um toe loop correcto.
Um toe loop executado com o travão esquerdo aberto mais de um quarto de volta enquanto o pé portador se mantém em contacto com o solo e a posição de corpo está no máximo aberta um quarto de volta sem que o ombro/braço esquerdo se abram, será cotado pelos juizes mas com uma cotação inferior que o anterior exemplo.
Um toe loop executado com o travão esquerdo aberto mais de um quarto de volta enquanto o pé portador se mantém em contacto com o solo e a posição de corpo está aberta mais de um quarto de volta, com o ombro/braço esquerdo aberto será considerado pelos juizes apenas como uma tentativa.

Em Espanha
Cir26-05 - A TODAS LAS FEDERACIONES AUTÓNOMAS

Comuníquenlo a los técnicos de su responsabilidad
REGULACIÓN DE CEPA PARA LA PRESENTE TEMPORADA 2005:
Tema: METZ (INDIVIDUAL Y PAREJAS DE ARTÍSTICO)
Después del seminario de jueces y técnicos que ha tenido lugar en Misano el pasado 8 de Abril, en el cual este Comité Nacional designó para asistir al mismo a la Juez internacional Sra. Yolanda Camañes y el técnico nacional Sr. Jordi Sánchez-Cisneros, les comunicamos la siguiente nota para el Metz:
Un Metz ejecutado con un giro del freno de un cuarto de rotación mientras el pie que patina está en el suelo y el cuerpo está girado como máximo un cuarto de vuelta sin abrir el brazo/hombro izquierdo, será considerado por los jueces como un Metz correcto.
Un Metz ejecutado con un giro del freno de más de un cuarto de rotación mientras el pie que patina está en el suelo y el cuerpo está girado como máximo un cuarto de vuelta sin abrir el brazo/hombro izquierdo, será valorado por los jueces pero menos que el de la anterior explicación.
Un Metz ejecutado con un giro del freno de más de un cuarto de rotación mientras el pie que patina está en el suelo y el cuerpo está girado más de un cuarto de vuelta con el brazo/hombro izquierdo abierto, será considerado por los jueces como un intento.

Em Itália:
COMUNICATO UFFICIALE N.11/2005 - Roma 21 aprile 2005

A seguito del seminario internazionale per giudici e aperto anche ai tecnici, il Comitato Europeo ha emanato il seguente comunicato riguardo il salto toeloop.
Precisazione e valutazione del salto toeloop
1) Toeloop corretto: è quando la puntata avviene a un quarto e leggermente incrociata, il piede dx scorre e si avvicina al piede sx, contemporaneamente le spalle e le braccia si posizionano anch’esse a un quarto indi avviene lo stacco da terra.
2) Toeloop corretto, ma considerato leggermente inferiore : è quando la puntata avviene a più di un quarto ma il movimento del piede dx e la posizione delle spalle e braccia si trovano prima dello stacco come nell’esempio n.° 1.
3) Toeloop non corretto , considerato tentativo e non valutabile : è quando la puntata avviene a più di un quarto, il corpo effettua mezza rotazione con braccio e spalla sx in avanti prima della puntata o il pattino dx si stacca dal pavimento senza effettuare l’avvicinamento al sx. (tipo axel).


13 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Este fim de semana que passou (21 e 22) assisti a provas em que o juízes cotaram o duplo toe-loop, com entrada do tipo Axel, como se fosse um toe-loop bem executado.

Agora é preciso valorizar uma entrada do tipo Axel em comparação com alguém que não faz esse exercício. Conta apenas como tentativa.

11:07 da manhã WEST  
Blogger patinador said...

A cotação total para cada um dos exercícios do programa apenas deverá ser atribuída quando o exercício for executado com graciosidade e com entradas correctas, saídas limpas e seguras.
Isto não significa que um salto ou um pião menos firmes não tenham qualquer valor.
Apenas deve ser reconhecido que tem menos mérito que o mesmo exercício executado com correcção, elegância, velocidade e firmeza.

11:17 da manhã WEST  
Anonymous Anónimo said...

LOL...
elegancia, velocidade, firmeza....
QUAL QUÊ??!!!
Ou faz. ou não faz. ponto final.
Se faz então tem de ser cotado: para mais, ou para menos.
Se não faz: nem cotado é! POnto final.
Deixem-se de amadorismos. trabalhem mas é.
Espero é que os juizes também trabalhem. E BEM!

9:59 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

O nosso colega recusa-se a tirar a duas palas da face.
Será que tem capacidade para perceber que a patinagem é artistica por alguma razão?

É por estas e por outras que aparecem atletas que mais aparentam ser deficientes motores ao pretenderem executar exercícios à base de força bruta e desajeitadamente. Fazer os exercícios é importante, mas o modo como se faz é bem mais importante.
Pode ser que água mole em pedra dura...

11:24 da manhã WEST  
Anonymous Anónimo said...

a senhora ainda nao entendeu que existem saltos a serem apresentados com a elegancia e leveza que requer, que não são cotados?
Quando digo cotados é porque o salto existe. e para existir deve ter velocidade horizontal, momentum angular (skid); velocidade angular e vertical; momento de inércia...etc....e saída LINDA.
triplos em portugal são tentados que têm isso tudo...mas não são cotados. Logo NÃO EXISTEM. entendeu? se um deficiente, como diz, executar o salto commme il faut, então é cotado, mesmo sendo deficiente. Há coisas que deficientes fazem que eu nunca seria capaz de fazer. Um bem haja a todos eles.

1:27 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

Parece óbvio que os saltos reconhecidos regularmentarmente quando executados têm que ter cotação.
Saltos reconhecidos e executados devem ter cotação.
Uma tentativa de duplo axel deve ser cotada em conformidade com aquilo que o atleta faz.
Como todos sabem o salto tem que ter (muito resumidamente) entrada, voo com a rotação pretendida e saida.
Se alguma destas fases for executada deficientemente os juizes devem analisar e cotar (de zero até ao valor que o salto tiver).
Por isso não entendo quando dizem:"triplos em portugal são tentados que têm isso tudo...mas não são cotados"
Alguém consegue responder concretamente a esta questão sem insultar?

3:35 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

oh meus amigos nao havia necessidade de tanta escrita dificil!momentum angular? skid?ai ai, que isto vai lindo.de certeza que nos quer impressionar com tanto floreado?ou estará a tentar fazer um dvd......sabe eu não estudei num colégio fino e não entendo essa linguagem. mas uma coisa eu entendo!se o caro colega não anda a procura de tacho parece,e digo mais até acho que já o encontrou .aliás fale essas coisas para o seu cãozinho e peça a guida para lhe por cremezinho nos pézinhos e deixe de ser petulante "momentum angular"uffff isto há gentinhaaaaaaaaaaaaaaaa...só cá faltava o stroke

4:36 da manhã WEST  
Anonymous Anónimo said...

trabalhem mas é!!!!!!!!!!!!!isto cheira a ditadura olhe aprenda caro colega a ser mais educado.e quanto ao trabalho, é o que temos feito ,pra de seguida nos ser espoliada essa labuta por inúteis das quais o douto colega faz parte

4:52 da manhã WEST  
Anonymous Stroke said...

Olá o meu nome é Stroke.
Chamaram por mim?
Estou a escrever para dizer ao menino momentum que se deixe de ser arvorar em intelectual de pé descalço. Gostaria de o ver de fato-de-macaco (fato de treino) a trabalhar nas oficinas (ringues) dos clubes e não, a andar em pontas, como parece que anda quando vai dar notas.

9:51 da manhã WEST  
Anonymous Anónimo said...

vai dar notas e depois telefona à amiguinha a pedir desculpa.

5:38 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

As Novas Tecnologias versus Produtividade.

Os computadores das instituições para as quais trabalhamos por vezes não têm só intranet. Como tal, ao terem acesso à internet confiam que ela seja usada para fins de pesquisa relacionados com o trabalho e não para fins pessoais.
A fiscalização nessa área, em empresas mal organizadas, ainda está aquém do esperado.
Talvez seja um novo factor a introduzir nas razões que fazem com que a produtividade portuguesa seja das mais baixas da Europa!

1:00 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

o desemprego versus tachos desportivos

Muitos jovens recem licenciados saiem das faculdades sem saber ler nem escrever. Por isso, têm imensa dificuldade em entrar no mundo do trabalho. Depois de estagiarem na "noite", acabam por sair com o rabo entre as pernas, tamanha é a oferta dos desocupados e indigentes.
Talvez por isso utilizam todo o seu saber para obterer cargos em instituições que vivem com dinheiros públicos. Nem que para isso tenham que lamber botas e fazer tristes papeis.

4:42 da tarde WEST  
Anonymous Anónimo said...

no comments...
...és triste; demonstraste-o a todos e morreste.

1:32 da manhã WEST  

Enviar um comentário

<< Home

Free Hit Counters
Free Counter